Moções aprovadas na plenária do encontro

 

  • PRIMEIRA MOÇÃO: Sobre museus universitários
  • SEGUNDA MOÇÃO: Sobre a formação de professores
  • TERCEIRA MOÇÃO: Sobre o repúdio às bases nacionais curriculares comuns

PRIMEIRA MOÇÃO: Sobre museus universitários

Reunidos no III Encontro Nacional da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência – ABCMC, nós participantes manifestamos a necessidade veemente da valorização, do reconhecimento da importância e do investimento de recursos na preservação, salvaguarda e pesquisa das coleções e acervos de museus universitários, assim como das ações de extroversão por meio da extensão universitária promovida pelos museus. Ressaltamos a importância das coleções e museus universitários na disseminação da ciência, em seus múltiplos aspectos culturais e históricos e na constituição de redes de cooperação e interdisciplinaridade promovidas por esses núcleos museológicos. Relevante destacar que na atual conjuntura e frente aos desdobramentos ocorridos no contexto do incêndio do Museu Nacional, repudiamos a culpabilização que vem sendo imputada aos gestores da UFRJ sobre o ocorrido.

 

SEGUNDA MOÇÃO: Sobre a formação de professores

Reunidos no III Encontro da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência – ABCMC, nós participantes manifestamos a necessidade da valorização da experiência de estágio na formação inicial de professores em espaços de educação não formal, como os museus. Ressaltamos que vários documentos curriculares vêm afirmando a importância da ampliação científica e cultural dos alunos e alunas por meio da visita a diferentes espaços e experiências dessa natureza. Neste sentido os museus são locais privilegiados para a formação inicial do professor para que este não só amplie seu repertório científico e cultural, mas também promova a formação dos estudantes. Além disso, vem aumentando a demanda dos setores educativos dos museus pela contratação de profissionais do campo da educação para atuação nesses espaços. Entendemos assim que os estágios desenvolvidos nestes locais poderão contribuir e aprofundar a formação inicial dos professores nas diferentes áreas de conhecimento.

 

TERCEIRA MOÇÃO: Sobre o repúdio às bases nacionais curriculares comuns

A Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência – ABCMC é uma entidade que reúne entre seus associados museus e profissionais de museus e que reconhece a relevância da educação formal e da relação entre museus e escola para a formação de cidadãos críticos e participativos. Desse modo se posiciona a favor da educação democrática e socialmente referenciada e repudia a imposição de documentos curriculares sem a real e ampla participação da sociedade civil e das entidades do campo da educação como é o caso da Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e a Lei 13.415/2017, que institui o novo formato do Ensino Médio no país. Concordando com argumentos de outras associações de pesquisa, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC, a Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências  – ABRAPEC e a Associação Brasileira de Ensino de Biologia – SbenBio somos contrários à produção de documentos curriculares que descaracterizam a educação formal como processo cultural e limita as possibilidades de formação humana, desenvolvimento pessoal e exercício da cidadania. Acreditamos fortemente que a relação entre museu e escola passa pelo respeito e valorização do professor como produtor de conhecimento e autônomo nas escolhas curriculares.